Quando inicia-se um novo ano, todos correm pra resolver as pendências e organizar a declaração do imposto de renda. Bom, nem todos correm, tem muita gente que deixa para fazer na última hora, e acaba fazendo a declaração mal feita, cheia de problemas, com informações incompletas, precisando fazer uma retificação no futuro. E há aqueles que perdem o prazo e são obrigados a pagar multa. Não seja nenhum destes tipos de pessoas citadas anteriormente, faça seu dever de casa e prepare tudo cedo para não sofrer com o estresse causado pelas penalidades da Receita Federal.

Para lhe ajudar com isso, visite do site do imposto de renda, onde tem todas as informações, como cronograma, regras de quem deve declarar. Enfim, tudo que você precisa saber para não ter estresse e poder fazer tudo com calma e não pagar multa. Agora vamos falar do objetivo deste artigo propriamente. Como usar o Excel para lhe ajudar a fazer a declaração do imposto de renda? É isso que você verá a seguir na leitura do texto. Continue lendo até o final.

Declaração de Imposto de Renda

A declaração costuma ser um procedimento bem complexo, cheio de regras, com coisas que pode fazer e coisas que não pode. Tem informações que devem ir no lugar certo, caso contrário podem não ser consideradas. Para a grande maioria das pessoas comuns, isso por si só já é um grande impedimento para fazer a declaração. Ao longo dos anos, a Receita Federal vem trabalhando para criar uma grande base de dados com informações de apoio, além de disponibilizar uma central de ajuda para dar apoio às pessoas. Outra iniciativa foi a criação de programas de computador com versões anuais, sempre trazendo um maior nível de facilidade par os usuários.

A Receita Federal conta atualmente com diversas soluções para permitir a declaração de maneira fácil e prática. Veja na tabela abaixo as opções de programas disponíveis.

Uma parte importantíssima de qualquer declaração de imposto de renda é a lista de despesas dedutíveis que dão direito às restituições. Veja abaixo uma lista com os principais tipos de despesas que são dedutíveis.

  • Contribuições ao INSS;
  • Contribuições à Previdência Privada;
  • Despesas do Livro Caixa;
  • Pensão Alimentícia Judicial;
  • Despesas Médicas, Odontológicas, Planos de Saúde e Hospitais;
  • Despesas com Educação Dedutíveis;
  • Escolas, desde o ensino infantil ao médio;
  • Faculdades e universidades, desde Graduação ao doutorado e especializações;
  • Cursos técnicos e profissionalizantes.

Muitas pessoas até sabem quais são as despesas dedutíveis mais comuns do Imposto de Renda, como saúde e educação, mas alguns gastos que englobam esses dois itens podem entrar na lista de despesas indedutíveis. É o caso do material escolar, por exemplo, considerado uma das indedutíveis.

A complexidade é grande, e isso torna a declaração um tanto quanto complexa para a maioria das pessoas conseguirem fazer sozinhas.

Outro detalhe muito importante é saber se você é uma das pessoas que estão obrigadas a declarar, e se teve imposto retido na fonte (IRF), que juntamente com as despesas dedutíveis, podem gerar uma restituição para você.

  • Quem recebeu o valor corresponde a R$ 28.559,70, que dá uma média de R$ 2.379,98 por mês;
  • Receberam rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis, com soma anual superior a R$ 28.559,70;
  • Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, como indenizações trabalhistas, multas ou doações, em valor superior a R$ 40 mil;
  • Recebera ganhos com a venda de bens, produtos e serviços, e obtiveram lucro;
  • Realizaram operações em bolsas de valores ou semelhantes;
  • Tiveram receita bruta em atividade rural superior a R$ 142.798,50;
  • Tiveram a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Passaram para a condição de residentes no Brasil em qualquer mês.

Mais informações completas sobre quem deve declarar, você encontra neste link.

Contadores e o Imposto de Renda

Esta é a principal razão de muitas pessoas recorrerem a auxílio profissional na hora de fazer a declaração do imposto de renda. O profissional escolhido pela imensa maioria é o contador, que possui conhecimento e experiência em regras como as citadas abaixo.

A opção pela apresentação da Declaração de Ajuste Anual Simplificada implica a substituição das deduções previstas na legislação tributária pelo desconto simplificado de vinte por cento do valor dos rendimentos tributáveis na declaração, limitado a R$ 9.400,00 (nove mil e quatrocentos reais).
Base: parágrafo 1 do art. 2 da IN SRF 290/2003
Poderão ser deduzidos os pagamentos efetuados, no ano-calendário, a médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e hospitais, bem como as despesas com exames laboratoriais, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias, e Planos de Saúde (odontológicos ou médicos).

No caso de despesas com aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias, exige-se a comprovação com receituário médico e nota fiscal em nome do beneficiário.

Não se aplica a dedução às despesas ressarcidas por entidade de qualquer espécie ou cobertas por contrato de seguro.

A dedução limita-se a pagamentos especificados e comprovados, com indicação do nome, endereço e número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas – CPF ou no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ de quem os recebeu, podendo, na falta de documentação, ser feita indicação do cheque nominativo pelo qual foi efetuado o pagamento;

Consideram-se despesas médicas os pagamentos relativos à instrução de deficiente físico ou mental, desde que a deficiência seja atestada em laudo médico e o pagamento efetuado a entidades destinadas a deficientes físicos ou mentais.

As despesas de internação em estabelecimento para tratamento geriátrico só poderão ser deduzidas se o referido estabelecimento for qualificado como hospital, nos termos da legislação específica.
Poderão ser deduzidos os pagamentos efetuados a estabelecimentos de ensino relativamente à educação pré-escolar, de 1º, 2º e 3º graus, cursos de especialização ou profissionalizantes do contribuinte e de seus dependentes, até o limite anual individual de R$ 1.700,00 (Lei nº 9.250, de 1995, art. 8º, inciso II, alínea b).

O limite previsto corresponderá ao valor de R$ 1.700,00 multiplicado pelo número de pessoas com quem foram efetivamente realizadas as despesas, vedada a transferência do excesso individual para outra pessoa.

Poderão ser deduzidos como despesa com educação os pagamentos efetuados a creches.

Os textos acima servem somente como exemplo do tipo de conhecimento que os contadores possuem. A atualização das informações não foi verificada, porque podem haver mudanças ao longo do tempo, onde novas leis são aprovadas constantemente, e resoluções da Receita Federal podem entrar em vigor, ou serem canceladas ou modificadas.

Faça sua Própria Declaração

Fazer a própria declaração é o caminho correto, eu indico isso sempre. Contudo, sabemos que nem sempre isso é possível, dado o nível de complexidade envolvido no processo. Muitas pessoas não tem tempo, outras, não conseguem entender as exigências das informações; e alguns, por sua vez, não dominam a tecnologia necessária para criar, salvar e enviar os dados para a Receita.

Por estes motivos, disponibilizamos as planilhas a seguir para lhe ajudar com a sua declaração.

Planilha Excel para definir se a declaração do imposto de renda é simplificada ou completa
Planilha Excel para definir se a declaração do imposto de renda é simplificada ou completa
Cálculo para Imposto de Renda
Cálculo para Imposto de Renda

Claro que para fazer uso das planilhas acima, algum nível de conhecimento com o Excel se faz necessário. Por esse motivo, se você for um completo novato no mundo do Excel, recomendo que você faça um curso online. Criei um artigo falando sobre curso de online de Excel e suas vantagens. Dê uma olhada nele.

Conclusão

Não quis, de forma alguma, lhe deixar assustado ou receoso em relação à declaração do imposto de renda. É uma coisa chata de se fazer, sem dúvida, mas é uma obrigação imposta por lei. Sendo assim, se você tiver que fazer a declaração. faça para evitar possíveis punições. O Excel está aí para ajudar, porque com ele é possível organizar as despesas e receitas ao longo dos meses do ano, para não acumular e precisar organizar tudo de uma vez na correria.

Gostaria muito de saber os perrengues que você já passou, ou está passando, por conta da declaração do imposto de renda. Deixe seu comentário abaixo!!

Declaração do Imposto de Renda e o Excel

Hellston Linhares

Empreendedor fundador do site PlanilhaExcel.com. É um entusiasta de tecnologia desde muito tempo. Gosta de Excel, é programador e criador de conteúdos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.